Um Novo Modelo de Gestão Pública

O fortalecimento da economia local e a conseqüente melhoria da qualidade de vida da sociedade podem também nascer da reunião de interesses comuns dos seus cidadãos. É nesse prisma que, através da união de esforços conjuntos, começam a surgir associações e grupos de representação social de determinadas classes que compõem o Terceiro Setor.

Sem finalidade meramente lucrativa e atuando por todo território nacional, as organizações coletivas integrantes do Terceiro Setor executam serviços e atividades de utilidade pública através de um sistema de autogestão onde seus próprios membros exercem a administração sem interferências externas ou discordantes dos seus verdadeiros interesses por uma constituição formal que as reconheça e institucionalize.

A importância das associações evidencia-se pelas atividades que desenvolvem. Atuam, sobretudo, no plano do aprimoramento das potencialidades locais em diferentes áreas: assistência social, cultura, meio ambiente, lazer, esporte, educação, entre outros. Ademais, contribui para o empoderamento das famílias que se encontram fora das oportunidades de empregabilidade formal, robustecendo valores atrelados à garantia dos direitos dessas famílias.

Em Canavieiras, tenho dedicado esforços para que agrupamentos coletivos comessem a se organizar na busca da concretização de objetivos comuns. Nesse sentido, passo a estruturar a Associação da Pesca Esportiva e Subaquática de Canavieiras, no intuito de disciplinar a modalidade de pesca, bem como promover mecanismos ligados à preservação ambiental da nossa cidade com sua farta estrutura hídrica. Também, a Associação dos Moradores e Sem Teto da Vila Oiticica, que após perderem suas casas através de medida judicial manifesta por reintegração de posse, batalham, unidos e esperançosos, pelo direito a moradia, um componente essencial da dignidade humana. Por fim, organiza-se, da mesma forma, a Associação dos Catadores de Resíduos Sólidos de Canavieiras, que tem como metas a garantia da preservação ambiental e a total reconfiguração do seu modo de trabalho, visto que a condição laboral em que hoje vivem é de extrema miséria, desassistidos de direitos de primeira ordem, o que praticamente lhes retira a capacidade mínima de ascensão social.

Em uma realidade social tão diversa como no município de Canavieiras em que seu território se estende pelo seu imenso interior, no qual ainda encontramos cidadãos sobrevivendo sem energia elétrica e sem saneamento básico, só através de organizações de classe e de interesses coletivos poderemos efetivar políticas públicas com uma maior eficácia do que vemos tendo até então.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *