Conhecendo os desafios do autismo é tema de audiência pública em Canavieiras – Tabu Online

Conhecendo os desafios do autismo é tema de audiência pública em Canavieiras

A Associação Amigos dos Autistas de Canavieiras (AMA) promove na próxima quinta-feira (26), a partir das 8h, na Câmara de Vereadores de Canavieiras localizada na Praça da Bandeira, Centro, audiência pública com o Tema: “Conhecendo os Desafios do Autismo, tratamento e inclusão”. O propósito é chamar a atenção da sociedade e autoridades para o assunto.

Foram convidados para a audiência os palestrantes: Gustavo Santos Pestana de Oliveira (psicólogo pós-graduado em psicopedagogia clínica, psicólogo do centro POP), Lilian Moreira Cruz (professora da URSC/DCIE) e o Dr. César Leite (médico e cirurgião vascular). Os temas abordados serão: O que é autismo?, do diagnóstico ao rastreio precoce, desafios da inclusão no município e avanços da lei e aplicação.

Devem participar da audiência pessoas autistas, pais e mães de autistas, professores, agentes de saúde, profissionais da saúde em geral e todos os interessados no tema. Todos os presentes na audiência receberão certificado de participação.  A AMA visa proporcionar à pessoa com autismo uma vida digna com oportunidades e direito a trabalho, saúde, lazer e integração à sociedade, oferecendo à família da pessoa com autismo instrumentos para a convivência no lar e em sociedade além de promover e incentivar pesquisas sobre o autismo, difundindo o conhecimento acumulado.

HISTÓRIA

A AMA começou sua história em 1983, quando os transtornos do espectro do autismo (TEA), hoje tratados com certa familiaridade, eram totalmente desconhecidos. A palavra autismo, difundida em 1943/44 pelos estudos de Leo Kanner e Hans Asperger, constava apenas do vocabulário de alguns psicólogos e psiquiatras e, ainda assim, só os especializados.

Em 1983, o Dr. Raymond Rosenberg tinha alguns clientes que viviam um momento de angústia: eles tinham filhos de 3 anos em média e há pouco tinham sido diagnosticados com autismo. Essa era toda a informação que esses pais tinham: a palavra autismo. Não havia qualquer pesquisa ou tratamento na cidade, estado ou país que pudesse ser utilizada para ajudar aquelas crianças. Os atendimentos para crianças com deficiência mental não eram adequados e nem mesmo aceitavam pessoas com autismo.

Foi então que esses pais decidiram se reunir para construir um futuro que amparasse seus filhos e proporcionasse a eles maior independência e produtividade. Com este objetivo em comum, fundaram a AMA – Associação de Amigos do Autista, a primeira associação de autismo no país.

Antes de completar um ano de fundação, a AMA já tinha uma escola que funcionava no quintal de uma igreja batista. O espaço foi cedido pelo pastor Manuel de Jesus Thé, pai de César, um garoto que sofria com a Síndrome de Asperger. A partir de então, começou uma luta sem igual.

Dedicada à pesquisa e ao desenvolvimento e aplicação de métodos de tratamento antenados com as pesquisas mais recentes da psicologia e da educação para pessoas com TEA , a AMA – instituição beneficente e sem fins lucrativos – sempre teve que lutar para manter-se financeiramente.

Na época da fundação da AMA, sendo o autismo ainda pouco conhecido, era muito difícil conseguir ajuda e arrecadar fundos. Felizmente conseguimos realizar uma campanha na televisão com o conhecido ator Antônio Fagundes, para que as pessoas em geral pudessem familiarizar-se com a palavra autismo e não continuassem confundindo a AMA com outras associações de mesma sigla, como a Associação de Amigos do Artista ou Alpinista, como frequentemente acontecia.

FONTE: Costa Sul FM

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *