LIVRO SOBRE MANOEL LINS CHEGA A BUERAREMA NO DIA 5

Depois de Ilhéus, é a vez de Buerarema receber o lançamento do livro O canto da eterna esperança, um ensaio biográfico sobre Manoel Sampaio Lins, jornalista, escritor, advogado e professor de Direito, no dia 5 de outubro.  “Era imperioso fazer esse encontro em Buerarema, pois ali Manoel Lins morou desde a infância, após deixar Alagoas, onde nascera”, justifica Antônio Lopes, que organizou o trabalho publicado pela Editus/Editora da Universidade Estadual de Santa Cruz. “Foi a partir de Buerarema que Lins se projetou como advogado e um dos intelectuais mais significativos da região, apesar da morte prematura”, resume.

O encontro tem confirmada a presença de familiares e amigos de Lins, além de leitores em geral, interessados na crônica literária, gênero em que ele foi, reconhecidamente, mestre. Precedendo a noite de autógrafos, haverá um bate-papo entre Antônio Lopes e convidados – falando do livro, Manoel Lins e sua época – conduzido pela escritora Maria Luiza (Baísa) Nora.

 

Carreira interrompida

Manoel Lins, morto em acidente de carro, em 1975 (aos 38 anos), formou-se em Direito pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), lecionou francês no Ginásio Henrique Alves (Buerarema), foi  vice-presidente da OAB-Itabuna, advogou para diversos clientes da região e teve sua carreira como professor de Direito Constitucional da Fespi bruscamente interrompida pela morte. Como escritor, publicou um livro de crônicas (Menino aluado/1968), monografias sobre temas de Direito Municipal e textos literários em diversos veículos regionais. Na UFBA, dirigiu Unidade, o jornal do DCE – o que jamais lhe foi perdoado pela ditadura militar.

O canto da eterna esperança contém informações biográficas, seleção de crônicas de Manoel Lins e importante iconografia, em edição de luxo (384 páginas, em cores), com depoimentos de Carlos Eduardo Sodré, Naomar de Almeida Filho, Jorge de Souza Araujo, Ramiro Aquino, Eduardo Anunciação, Gabriel Nunes e outros.

O lançamento em Buerarema (patrocinado pelo Instituto Macuco Jequitibá e apoiado pela Editus) será às 18h30 da sexta-feira (dia 5), na Casa de Cultura Jonas & Pilar.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!