http://tabuonline.com.br/wp-content/uploads/2019/02/publi_728x90px.gif

Sepultado com forte comoção o jovem Johnny

Foi sepultado sob forte comoção o corpo do comerciante Johnny Lourenço no cemitério de nossa cidade. Amigos e familiares compareceram para dar o último adeus a Johnny já que era uma pessoa muito conhecida.

Após seu falecimento, várias versões foram divulgadas nas redes sociais informando a causa do óbito. Chegou a ser anunciado que Johnny havia contraído raiva após ser mordido por um cachorro de um cliente quando estava fazendo entrega de água no sítio. Em outra ocasião, espalhou-se que teria sido leptospirose e leucemia.

Em contato com a sobrinha e acompanhante de Johnny, Bia Oliveira informou que o tio não tinha nenhum problema de saúde e que no dia do óbito havia 34 dias da mordida do cachorro e que se manteve consciente até sábado dia 16/02 quando o quadro de saúde se agravou devido a uma infecção generalizada e deu entrada na UTI no Hospital Costa do Cacau.

João Lourenço de Oliveira (o Johnny) que tinha 35 anos, era casado com Sandra Araújo e deixou uma filha chamada Louise. Filho de João Lourenço e Estelita Sá de Oliveira era dono da distribuidora de água, Alô Água que será a partir de agora administrada pela esposa e pela filha.

Abaixo mensagem da família de Johnny que foi publicada nas redes sociais.

Com profundo sentimento, a família de Johnny anuncia o sofrimento pelo qual está passando. Familiares e amigos presentes dão consolo através do abraço e da presença. O silêncio de Johnny diante do anúncio da morte e a falta do diagnóstico preciso apesar de ter sido assistido por um hospital moderno nos faz sofrer ainda mais, pois é como uma pergunta sem resposta.

O relato do médico, que até em seu nome conforta quem recebe a notícia, Dr. Espírito Santo, foi que as suspeitas eram em torno de uma doença infecciosa grave. E com a imunidade baixa, contraiu uma pneumonia nos dois pulmões. A pneumonia o abateu e diante da insuficiência respiratória, teve que ser mantido sedado para entubação. Assim permaneceu até a hora de partir. Recebeu a visita da sua esposa e partiu como se fosse a despedida.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!